Zoroastrismo

A religião é um dos assuntos mais complexos e polêmicos do mundo, por conta da grande religiosidade presente no planeta. Mais da metade da população humana, por exemplo, é adepta a alguma seita ou doutrina religiosa, sendo o Cristianismo a religião com a maior influência e com o maior número de seguidores de toda a Terra.

Números indicam que mais de 30% da população mundial – ou, ainda , mais de 2,2 bilhões de pessoas- seguem os rituais propostos pelo cristianismo, em suas mais variadas vertentes. O Islamismo, vem logo em segundo, com 1,7 bilhões de seguidores, com o hinduísmo, beirando os 850 milhões de seguidores, vindo logo atrás. Apesar de o Cristianismo apresentar um declínio desde o fim da Idade Média, ainda se mantém como maior religião, com sedes espalhadas, praticamente, por todo o mundo. O Islamismo, por sua vez, é a religião que apresenta a maior taxa de crescimento, angariando adeptos em várias localidades do mundo.

Voltando a falar do Cristianismo, a religião apresenta três vertentes principais, que é o catolicismo, o protestantismo e a Igreja Ortodoxa, sendo o catolicismo a maior e a mais conhecida, embora o protestantismo venha, aos poucos, mudando esse cenário. O Brasil, por exemplo, é reconhecido como o país com o maior número de praticantes de catolicismo do mundo, sendo um símbolo disso a presença do maior templo dedicado à Maria do mundo: a Basílica de Aparecida, na cidade de Aparecida do Norte, interior do estado de São Paulo, que atrai fiéis de todos os cantos do Brasil e do mundo. Tamanha importância no cenário religioso católico do país, que Nossa Senhora Aparecida é considerada a padroeira oficial do Brasil.

Apesar de religiões como o Cristianismo e Islamismo fazerem parte do grupo das religiões mais conhecidas e praticadas, muitas outras existem, sendo que o número oficial de religiões existentes beiram os três mil. Entre elas, está o Zoroastrismo, que é o tema do nosso artigo de hoje. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre essa religião, bem como algumas informações interessantes sobre ela. Vamos lá?

O Zoroastrismo – Origem e Definição

Também conhecida por masdeísmo, masdaísmo ou parsismo, o zoroastrismo é uma religião antiga que foi fundada na Pérsia, pelas mãos de Zarastustra, um profeta a quem os fieis passaram a reconhecer por Zoroastro. Por conta de suas características religiosas, a doutrina passou a ser considerada uma das primeiras manifestações de monoteísmo ético. Muitos historiadores e pesquisadores da área sugerem que as crenças presentes no zoroastrismo, como a ressureição depois da morte, a crença em um paraíso, além da existência de um juízo final e a vinda de um messias reforçam as teses de que a religião foi crucial para que outras doutrinas, como o cristianismo e o judaísmo se originassem e se fortalecessem.

A Avesta é considerada a “bíblia do zoroastrismo”, e estão presentes nessas escrituras sagradas muitos fundamentos da religião. Nelas, é admitida a existência de duas divindades, sendo uma considerada a do bem, e a outra considerada como do mal. E, nos embates que se seguiam entre as duas divindades, a que se sagra vencedora é a divindade do bem.

Zarastustra, o Zoroastro, segundo historiadores, viveu na Ásia Central, sendo que o território, atualmente, compõe parte do Irã e Afeganistão. A data que o profeta viveu, no entanto, é alvo de intenso debate entre os historiadores, que não tem um consenso definido sobre a tal data. Muitos arriscam dizer que o profeta viveu entre os anos de 1750 e 1000 a.C, lembrando que, nos anos antes de Cristo, a contagem é ao contrário. Sobre sua vida, poucos são os relatos levantados, sendo a maioria, portanto, lendas a seu respeito.

Os considerados relatos “tradicionais” do Zoroastrismo indicam que o profeta viveu durante o século VI antes de Cristo, onde fazia parte do clã Spitama. Passou por duas uniões matrimoniais, tendo, durante sua vida, vários filhos. Sua morte ocorreu aos 77 anos, quando teve sua vida tirada por outro sacerdote.

Quando tinha 30 anos, o profeta participava de ritos religiosos quando, durante uma visão, recebeu a visita de um ser de luz que se denominava como um ser de “Bom pensamento”, e que levou Zoroastro a um encontro com Ahura Mazda, que é equivalente a Deus. E os mais outros seres luminosos. Esse seria o primeiro encontro de muitos entre Zoroastro e Deus, que lhe revelaria muitos outros segredos.

Quando passou a receber as revelações divinas, Zoroastro iniciou suas pregações, o que incomodou as autoridades civil e religiosas, que começaram a condenar os atos de Zoroastro. Percebendo que corria risco de vida ao pregar, depois de doze anos, o profeta decidiu mudar de sua terra natal em busca de um local mais seguro e que pudesse mostrar ao povo as revelações feitas à ele através de Deus. Sua nova localidade passou a ser em um reino na Báctria, local hoje que corresponde hoje a uma parcela do território do Afeganistão.

Como já dito inicialmente, não se pode saber muito sobre a vida do profeta, mas alguns escritos deixados por ele revelariam parte de sua vida. São os gathas, que são uma série de hinos compostos por Zoroastro que são considerados as principais partes da Avesta que, como já dito incialmente, é a bíblia do Zoroastrismo.

Tais hinos refletem a essência do Zoroastrismo, tais como o dualismo, que é a existência de duas realidades – o Bem e o Mal- entre outros . Além disso, tais hinos colocam em evidência a possiblidade de escolha das pessoas, entre o bem e o mal, e as possíveis consequências que sofrerão com as suas respectivas escolhas. Tal característica se assemelha e muito a uma característica do Cristianismo, na qual o livre- arbítrio foi defendido por Jesus Cristo, que é o fundador do Cristianismo, dando a liberdade para o fiel escolher entre praticar o bem ou o mal, e, com isso, responder pelos seus atos. Logicamente que, praticando o bem, coisas boas sempre aconteceriam. Já praticando o mal, o mal também seria recebido em troca. Percebe-se, portanto, que a religião zoroastrista possui muito em comum com outras religiões.


Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religiões

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.