Quimbanda

O termo “Quimbanda” vem da palavra “ki-Mbanda”, que se refere ao sacerdote ou curandeiro que incorpora e se comunica com espíritos. A raiz desse culto são as práticas espirituais do Kongo e de Angola, países colonizados pelos Português que levaram os africanos para serem escravos no Brasil. Assim como a Umbanda e o Candomblé, a Quimbanda é formada por costumes de diversas crenças.

Embora todas as religiões de matriz africanas sejam vistas de maneira controversa pela maioria das pessoas, a quimbanda é vista de forma mais negativa, considerada como uma espécie de “magia negra”.

Exus e Pombas Gira

Os Exus e as Pombas Giras são seres considerados os responsáveis pelo desenvolvimento espiritual das pessoas. Eles são vistos de forma negativa pelas pessoas por uma questão de preconceito e falta de informação, pois acreditam que são entidades malignas, o que não é verdade.

Para os praticantes da Quimbanda, os exus e as pombas giras atuam, também, na proteção de médiuns. Por isso é bastante comum ver oferendas para eles nas ruas, ato que é cercado por medo pela população. As oferendas variam de acordo com a entidade para as quais são direcionadas e podem incluir: alimentos, perfumes, charutos, velas, bebidas alcoólicas, etc.

Diferença Entre Umbanda e Quimbanda

Muitas pessoas confundem as religiões de origem africana, o que confirma ainda mais o preconceito e a falta de informação. A verdade é que são vertentes diferentes e têm como semelhança apenas a origem. Cada uma delas possui suas crenças e costumes específicos, que surgiram por causa de uma questão geográfica.

Se você é do tipo de pessoa que sente medo de alguém por ele dizer ser adepto da quimbanda ou de qualquer outra religião de matriz africana, procure se informar antes de formar sua opinião. O mundo é muito grande e seria impossível que houvesse apenas uma religião. As crenças de um povo são parte de sua cultura e, por isso, devem ser respeitadas.

Mesmo no Brasil, é possível encontrar seguidores da quimbanda e de outras religiões com costumes diferentes, mesmo acreditando nas mesmas entidades e realizando rituais parecidos. A crença de um povo é viva e, por isso, está em constante mudança e adaptação. Por isso é muito difícil encontrar terreiros de quimbanda localizados em regiões diferentes e que tenham rituais idênticos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religiões

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.