Santo Ângelo

A religião é um dos assuntos mais complexos, já que, o mundo é essencialmente religioso. Prova disso é a grande quantidade de seitas e doutrinas que se declaram religiosas: existem mais de 3 mil delas em atividade no mundo hoje. Além disso, mais da metade da população é adepta de alguma doutrina ou seita religiosa, o que denuncia o já conhecido fato de que o mundo é inclinado para a religião.

Santo Ângelo

Santo Ângelo

Desse grande leque religioso, pode-se destacar o Cristianismo, o Islamismo e o Hinduísmo, como sendo as três principais religiões existentes no planeta. Dessas três, a religião fundada por Jesus Cristo ocupa a ponta, com um número de fieis que ultrapassa a marca de 30% da população mundial (cerca de 2,2 bilhões de fieis), que estão divididos entre as várias vertentes cristãs, dentre as quais podemos destacar o catolicismo, o protestantismo e a Igreja Ortodoxa, sendo que, a primeira, é a vertente mais conhecida no mundo. O Brasil, por exemplo, é o país com o maior número de católicos de todo o planeta, com mais de 60% da população fiel a essa vertente cristã. Não à toa, a nação é a casa do maior santuário dedicado à Maria, que é a Basílica Nacional de Aparecida, localizada na cidade de Aparecida do Norte, interior de São Paulo.

Um dos costumes da Igreja Católica, que são até questionados por algumas pessoas praticantes de outras vertentes cristãs é o reconhecimento do trabalho de algumas pessoas que, segundo a Igreja, tiveram atuação fundamental para que a palavra de Deus chegasse até os que mais precisavam. São os chamados santos. E, no nosso artigo de hoje, você vai conhecer um pouco mais sobre um santo que é um dos mais conhecidos da Igreja Católica: Santo Ângelo. Aqui, você vai conhecer um pouco mais sobre a história desse sacerdote, bem como algumas de suas feitorias enquanto membro da Igreja Católica que fizeram com que ele fosse elevado ao posto de santo. Vamos lá?

A História de Santo Ângelo

Nascido Ângelo, mas conhecido como “Ângelo de Licata, Ângelo da Sicília e Ângelo de Jerusalém”, o futuro sacerdote da Igreja Católica nasceu na cidade sagrada de Jerusalém, no ano de 1185. Nascido em uma família tradicionalmente judaica, Ângelo e seu irmão, João, foram batizados, a mando de sua mãe, por um padre, já que ela ansiava a conversão dela e de seus filhos para o Cristianismo.

Foi criado, portanto, seguindo as tradições cristãs, mas, ao mesmo tempo, em contato com o judaísmo, já que alguns de seus parentes continuaram na religião judaica. No entanto, enquanto crescia, Ângelo foi tomando gosto pela vida de sacerdote e, aos 18 anos, resolveu entrar para a Ordem do Carmo, que era localizada na Palestina.  E assim, no ano de 1213, foi ordenado, no mesmo lugar, como sacerdote.

Tanto Ângelo quanto Alberto (esse último também santo, sendo Santo Alberto da Sicília) são considerados os pais da ordem dos carmelitas, já que são os dois primeiros santos originados na Ordem.  Ângelo, por sua vez, está incluído entre os primeiros santos que saíram do Monte Carmelo, que é uma montanha localizada na costa Israelense, e que tem vista privilegiada para o Mar Mediterrâneo, para evangelizar nas regiões próximas e distantes de suas localidades natais.

Ângelo, porém, viveu por pouco tempo: Foi morto aos 35 anos, no ano de 1220, no distrito de Licata, na Sicília, ilha que faz parte da soberania Italiana. Confira, a seguir, o que motivou o seu assassínio, que chocou muita gente na época.

O Assassinato de Santo Ângelo

Santo Ângelo foi assassinado, como já dito anteriormente, em 1220, em Sicília, na Itália. E foi justamente em uma missão evangelizadora. Naquela época, o incesto, que é a relação sexual e/ou amorosa entre membros da própria família, apesar de ser bastante recriminado, ainda existia, atingido até mesmo funcionários dos reinos. O estopim para sua morte aconteceu foi quando um cavaleiro, chamado Berengário, teve revelada uma suposta história que ele mantinha uma relação incestuosa com uma parenta sua, segundo a tradição da Igreja Católica. Ângelo, determinado a reverter essa história, procurou o casal, e tentou convencê-los que a separação seria o melhor para eles. Berengário relutou veemente em largar essa relação, pois se sentia muito apaixonado por ela. No entanto, apesar da negativa por parte do cavaleiro, Ângelo não desistiu, e, depois de muito argumentar, conseguiu que a companheira de Berengário o deixasse. Pensou que sua missão tinha sido cumprida de bom grado.

No entanto, Berengário ficou furioso quando soube que a sua companheira o tinha deixado por conta da influência de Ângelo, e decidiu se vingar.  Em um dia, Berengário o encontrou na frente à Igreja de São Filipe e São Tiago, em Licata, e desferiu contra ele vários golpes, o que causou ferimentos bastante graves e fez com que a saúde do sacerdote ficasse seriamente comprometida. Passados quatro dias do ataque, o Sacerdote pediu, segundo a tradição da Igreja, que o seu agressor fosse perdoado e, não resistindo mais, veio a falecer. Foi enterrado na própria Igreja onde, na frente, havia sido atacado.

O Legado de Santo Ângelo

Ângelo é considerado como um grande defensor da palavra divina, e isso pode ser visto pela ação que, de uma forma direta, tirou a sua vida, que foi o afastamento de uma mulher que era parente do homem a quem mantinha uma relação amorosa. Ou seja, isso significa que Ângelo, segundo os preceitos religiosos, sacrificou a sua vida para que a palavra de Deus fosse cumprida de forma integral.

Tamanha dedicação à vida sacerdotal, Ângelo é reconhecido por todo o mundo, principalmente em Sicília, onde muitos distritos são chamados pelo seu nome, sendo, por consequência, padroeiro de tais regiões. Depois de ter sido proclamado santo, os seus restos mortais passaram a serem considerados relíquias, que foram transferidas para uma nova igreja, a Santa Maria do Carmo, que está localizada em Licata. Uma das provas de fé que ajudam a enfatizar a importância de Ângelo para a Igreja é a intercessão dele para que uma epidemia de peste, que assolou o reino de Nápoles, em 1656, parasse. Tal intercessão é defendida pela Igreja católica e pelos fieis.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Santos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.