Santa Afra

No século IV, Afra vivia com sua mãe na cidade de Auburgo, localizada na região da Baviera, na Alemanha. As duas viviam uma vida marcada pelo pecado e pela adoração à deusa Vênus. Elas permaneceram assim até que, um bispo e um diácono, Narciso e Félix, fugindo da perseguição do império romano, pediram abrigo na casa da família. Como estavam acostumadas a acolher homens, foram bastante receptivas com eles, mas não esperavam que essa visita inesperada mudaria suas vidas.

De início, Afra e sua mãe estranharam o fato de os dois homens não as cortejarem e, sim, agirem com respeito. Na hora de fazer a primeira refeição juntos, os dois religiosos propuseram que todos fizessem uma oração de agradecimento aos alimentos que estavam sobre a mesa. As duas ficaram encantadas com a fé dos dois homens e foram tocadas pelas palavras ditas na oração.

O Arrependimento de Afra

No momento em que Narciso e Felix fizeram a oração, Afra ficou tocada pelas palavras deles. Então, após a refeição ela começou a refletir sobre a sua vida e sobre as suas ações de pecadora. Ela começou a se arrepender de tudo e foi até o bispo, pedindo para se confessar. Afra ajoelhou na frente dele e começou a contar sobre tudo o que já havia feito e que acabara de se arrepender. Narciso viu a verdade nos olhos dela e a absolveu nos pecados. Além disso, batizou-a de acordo com os costumes católicos.

Depois de se converter, Afra convenceu sua mãe e as criadas da casa a fazerem o mesmo. Então, o Bispo Narciso e o Diácono Félix batizaram as mulheres e as ensinaram sobre a fé cristã e o amor divino. Porém, eles precisavam partir para continuar fugindo dos soldados romanos e se despediram delas, que prometeram seguir com a nova vida cristã.

A Prisão de Afra

Após a fuga dos religiosos, Afra foi denunciada como traidora do Império Romano e foi presa. Os soldados disseram que apenas iriam soltá-la se renegasse a fé que ela acabara de assumir. Ela não aceitou e ainda aproveitou o momento para reafirmar a sua fé em Jesus Cristo. Com isso, os soldados resolveram puni-la da forma mais cruel possível.

Afra foi levada para uma ilha, onde foi despida amarrada e queimada viva. Mesmo sofrendo tudo isso, em nenhum momento ela renegou a sua fé, mostrando que estava realmente decidida a mudar de vida. Infelizmente, ela não teve a oportunidade de repassar a sua fé e converter outras pessoas em vida.

Os restos mortais de Afra foram enterrados e sua mãe e as criadas, ao descobrirem o local, foram até lá para rezarem por sua alma. Porém, foram pegas pelos soldados romanos que fizeram o mesmo que haviam feito com Afra. Ordenaram que elas renegassem a sua fé. Seguindo o exemplo da falecida, não fizeram o que eles mandaram e acabaram tendo o mesmo destino. Foram queimadas vivas e enterradas ao lado de Afra.

Santa Afra

Santa Afra

O Culto à Santa Afra

Após o fim da perseguição aos cristãos, os alemães moradores de Ausburgo, começaram a orar pela Santa Afra e ela se tornou um exemplo de fé para todos e a padroeira da cidade. No ano de 1064 ela se tornou, oficialmente, uma santa e até os dias de hoje é celebrada no dia 7 de agosto.

Ela é considerada um grande exemplo de que todos podem se arrepender de seus pecados e mudar de vida, tornando-se uma pessoa melhor e de nunca renegar a sua fé. Santa Afra é conhecida como a padroeira dos pecadores arrependidos.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Santos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.