Associação Missionária

A religião teve fundamental papel para as sociedades posteriores às da Idade Média, ou seja, do século XVIII até os dias de hoje. Apesar de terem decaído sua influência em algumas partes do mundo, a religião ainda é peça chave em várias discussões e questões que ainda rondam o planeta Terra.

A maior religião do mundo em atividade hoje é o Cristianismo. Fundado pelas mãos de Jesus Cristo, tido como filho de Deus para os cristãos, é uma religião com bases no judaísmo, e que foi muito perseguida pelos judeus. Sua perseguição não duraria muito tempo; de perseguida, logo passou a ser a religião oficial do Império Romano (embora isso veio a se concretizar apenas no declínio do Império). Depois disso, ela passou a ser a religião mais importante do mundo, sendo ela responsável pelo controle de tudo e de todos.

Deixando um pouco o mérito religioso, vamos focar em algumas ações dessas instituições. Atualmente, várias são as religiões (cristãs ou não) que estão engajadas em vários tipos de missões, que visam, além de levar o acalento de sua religião aos isolados, busca também prover meios de sustento para essas pessoas, como roupas, alimentos e outros itens necessários.

Nesse artigo, você vai conhecer um pouco mais sobre algumas associações missionárias que estão espalhadas por todo o globo, com o intuito de levar a religião e provisões para alimentar as esperanças dos mais necessitados. Vamos lá?

As Missões

Engana-se quem acha que as missões se iniciaram somente agora, com o desenvolvimento dos transportes e da comunicação. Ela teve início bem antes da Idade Média, com as cruzadas, onde a Igreja Católica, principal símbolo cristão em atividade naquela época, mandava soldados e padres com o intuito de conquistar novas áreas e catequizar os povos conquistados à sua maneira. 

No século XVI, mais precisamente, durante os anos de 1500 a 1550, com o início das Grandes Navegações, foi intenso o movimento para que a Igreja Católica reconhecesse os novos territórios e planejasse a catequese dos povos que porventura viesse a encontrar. E, assim, nessa época, foi criada a Companhia de Jesus, de ação jesuíta, com o intuito de mandar para as mais diversas áreas conquistadas pelos portugueses e espanhóis padres com a missão de catequisar os povos e, também, ajuda-los na busca de alimentos ou melhores condições de saúde.

Quando os jesuítas aportaram na América, perceberam que os índios eram totalmente sutis e pacíficos, além de, claro, muito inocentes. Consideravam que eles eram pessoas “puras”, tanto por dentro quanto por fora. Pelo modo que conduziam a sua vida, como não usar roupas e apresentar certo espanto pelos itens trazidos pelos europeus, os jesuítas decidiram que iriam catequizá-los, mas sem retirar deles a pureza e seus vícios, bem como respeitar a prática dos costumes deles, que envolviam também atos religiosos.

Embora as missões jesuítas perdurarem até metade dos anos 1700, as missões não pararam por ai. Foram intensificadas. Mas, agora, foi deixado de lado o viés cristão e foi colocado em prática outras religiões não cristãs (o que não impediu as outras vertentes cristãs de fazer o mesmo). 

Objetivos

Os objetivos das associações missionárias são muito mais do que apenas pregar a sua religião a outros povos e fazer com que eles tornem adeptos de tais movimentos. Trata-se de levar a esses povos a esperança e a certeza que, se unidos, podem fazer um mundo melhor. Por conta disso, as missões também tem o viés social. Várias são as instituições de educação ligadas a associações missionárias. Fora isso, várias outras instituições voltadas à capacitação das pessoas para o mercado de trabalho também existem aos montes, financiados por tais associações. Pode-se considerar que muitas dessas são Organizações Não Governamentais (as famosas ONGS) que não dependem de financiamento governamental.

Associações Missionárias no Brasil

Conheça, agora, algumas das associações missionárias que estão presentes no mundo.

AME; que é a sigla da Associação Missão e Esperança, tem como objetivo levar o cristianismo a áreas afastadas da Ásia, onde tragédias oriundas por guerras ou fenômenos naturais assolavam os asiáticos. É uma ONG que se preocupa com todas as áreas: a física, psíquica, material, saúde e educacional, tendo várias ramificações para darem conta de todas essas demandas. 

ABUB; que é a sigla de Aliança Bíblica Universitária do Brasil tem como objetivo pleno a unificação dos estudantes sobre as palavras religiosas presentes na Bíblia. Apesar do nome, as missões se estendem, também, ao ensino médio, e não apenas ao ensino superior. Aos estudantes que participam da Aliança, cabem a missão de doutrinar os ensinamentos bíblicos à outros estudantes.

ALEM; sendo que a sigla remete ao significado de Associação Linguística Evangélica Missionária, foi fundada há mais de 30 anos, no ano de 1982. Tem a intenção de louvar a Deus com a criação de ministérios e Igrejas em locais que não existem tais instituições; bem como o treinamento de pessoas conhecidas como “obreiros” para a pregação em outros lugares.

AMIDE, sigla que remete ao significado de Associação Missionária para Difusão do Evangelho, que tem por intuito fazer uma igreja viva e com pessoas, para que elas possam levar as boas novas do senhor para todas as pessoas que conhecem e, principalmente, para aquelas que não conhecem as bondades de Deus. Isso inclui a extensão da missão para locais além do Brasil, para que todos os povos de todas as nações, línguas e costumes diferentes possam se unir no quesito religião. 

Atletas de Cristo, que, como pelo próprio nome sugere, é uma instituição com viés esportivo e tem por finalidade juntar torcedores e desportistas que identificaram em Jesus a salvação plena e a única ponte entre a humanidade e Deus. Portanto, o movimento prega a união desses dois seguimentos, que é a dos esportistas e dos torcedores, para a adoração e o reconhecimento da salvação que está presente em Jesus Cristo.

ATE; que é uma sigla com o significado de Associação Transcultural Evangélica, que surgiu com o anseio de se fazer uma ponte entre a religião e os povos indígenas isolados por conta de disputas territoriais ou por opção. 

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religiosidades

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.