São Wenceslau

Conhecido como o príncipe santo, São Wenceslau nascido no ano de 907, entrou para a história como um governante justo que lutou pelo seu povo. Para entender a santidade da história de Wenceslau é importante conhecer a sua família. O pai do príncipe santo, Vratislau, era católico fervoroso, contudo, se casou com uma mulher pagã chamada Draomira que ansiava lhe tomar o reino.

O casal teve dois filhos, o bondoso Wenceslau e o inescrupuloso Boleslau. Quando Vratislau faleceu transferiu a herança do trono para Wenceslau, pois sabia de sua retidão de caráter. Essa atitude enfureceu Draomira que desejava o trono para si ou para Boleslau. Como Wenceslau ainda era muito jovem sua mãe se aproveitou para lhe usurpar o trono. A criança foi criada por sua avó paterna Ludmila que também tinha forte ligação com a religião.

Perseguição aos Missionários Católicos

Draomira fez de seus anos de reinado uma verdadeira perseguição religiosa expulsando do reino da Boêmia os missionários católicos sempre contando com o apoio de Boleslau que ficou sob sua tutela. O povo que não aguentava mais a situação pressionou o jovem Wenceslau a assumir o seu posto como herdeiro do rei e num golpe de estado em 925 destituiu a rainha.

O Reinado do Príncipe Santo

Os oito anos que se seguiram foram plenos sob o comando do rei Wenceslau que não só convidou os missionários católicos para retornar a Boêmia como construiu igrejas. Como seu primeiro e mais importante ato o rei reestabeleceu o cristianismo como a religião oficial do reino. O agora rei ia pessoalmente ajudar os necessitados e doentes, não só com itens materiais, mas também com o conforto das palavras.

Durante seu tempo no poder Wenceslau demonstrou que estava disposto a dar a sua própria vida para evitar o derramamento de sangue de seus súditos. Certa vez na iminência de uma guerra ele se dispôs a duelar pessoalmente com um duque chamado de Redislau para que não ocorressem confrontos.

O Duelo e o Milagre

No dia do duelo Wenceslau e Redislau compareceram ao local marcado, sendo o último um guerreiro experiente dominou o duelo. No momento em que Redislau iria ferir Wenceslau de morte surgiram no local dois anjos que o impediram. A surpresa fez com que o guerreiro caísse do seu cavalo e quando se levantou já era um homem totalmente diferente que jurou lealdade ao rei santo.

O Assassinato de Ludmila

A forma que Draomira encontrou para se vingar de seu filho foi contratar assassinos para tirar a vida de sua bondosa sogra. Ludmila foi brutalmente estrangulada enquanto realizava as suas orações.

O Golpe Contra São Wenceslau

Porém, isso ainda não foi suficiente para que Draomira se sentisse satisfeita, junto ao ambicioso Boleslau engendrou a trama que acarretou na morte do príncipe santo. No ano de 929 durante o batizado de um filho de Wenceslau, Draomira, instigou Boleslau a atacar o próprio irmão.

Quando Wenceslau foi até a capela fazer as suas orações foi seguido por seu irmão que o apunhalou pelas costas. Ao sentir a sua vida lhe deixando o corpo Wenceslau proferiu as seguintes palavras: “Em tuas mãos, ó Senhor, entrego o meu espírito”.

O Castigo para Draomira e Boleslau

A mãe e o irmão de Wenceslau não tiveram muito tempo para aproveitar o trono deixado pelo príncipe santo. Draomira faleceu alguns dias após a morte de Wenceslau vítima de um acidente. Boleslau foi julgado e condenado pelo imperador Oton I por seu crime.

O Culto a São Wenceslau

O enterro de São Wenceslau foi feito na Igreja de São Vito que fica na cidade de Praga. Desde a época de sua morte o povo da região passou a cultuá-lo como um santo. O príncipe santo é padroeiro da Boêmia, Hungria e Polônia. O dia de sua morte, 28 de setembro, tornou-se o dia de festa em sua homenagem. A canonização do santo ocorreu no século 18.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Santos

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.