Bíblia Pentecostal

O Pentecostalismo

Religiões suscitam diversas discussões dentre as quais estão às diferenças que existem entre as mesmas. Quando nos concentramos nos grupos cristãos podemos observar que existem algumas diferenças mesmo entre aqueles que creem e seguem Jesus Cristo. A Bíblia Pentecostal é a bíblica de quem segue o chamado Pentecostalismo. A seguir vamos explicar um pouco melhor o que significa esse termo.

Batismo do Espírito Santo

Trata-se de um movimento de renovação dentro do cristianismo em que se dá destaque para a experiência de contato com Deus através do Batismo do Espírito Santo. A palavra Pentecostal vem do termo grego Pentecostes que faz referência a uma festa judaica de semanas. Os cristãos tem nessa festa a comemoração de quando o Espírito Santo desce sobre aqueles que creem e seguem Jesus.

Existe forte ligação com a forma de adoração dos pentecostais com o que era realizado nas igrejas primitivas. Para se ter uma ideia de quão amplo é o termo Pentecostalismo ele está abrangido em inúmeros grupos.Não há um grupo central pentecostal, pois essa forma de cristianismo conta com amplos horizontes de visões teológicas e organizacionais.

Pentecostes

Uma comemoração muito importante para os católicos é celebrado após 50 dias do domingo de Páscoa. O dia de Pentecostes é comemorado no sétimo dia depois de que Jesus ascendeu aos céus. Jesus levou 3 dias para ressuscitar e ficou mais 40 dias passando seus últimos ensinamentos para os seus discípulos. Temos então a soma de 43 dias, para chegar aos 50 dias são somados os 7 dias em que os discípulos permaneceram no cenáculo aguardando a descida do Espírito Santo no dia de Pentecostes. 

Diferentes Significados

Para os judeus Pentecostes é ligado ao festival da colheita que passou a ser realizado como uma comemoração da entrega dos Dez Mandamentos no Monte Sinai que aconteceu 50 dias após o povo hebreu ter saído do Egito. Já para os católicos o significado de Pentecostes é ligado a descida do Espírito Santo sobre aqueles que seguiam e acreditavam em Jesus lhes conferindo dons como o da cura e o da fala de outras línguas.

Muitos consideram que o Dia de Pentecostes marca o começo da Igreja, pois a partir de então o cenáculo (local em que os apóstolos se reuniam) passou a ser visto como um local sagrado. Exatamente por isso o movimento pentecostal tem seu nome vindo de Pentecostes.

Igrejas Pentecostais

Os movimentos ditos pentecostais estão presentes em toda a história da Igreja católica, no entanto, foi somente em meados do século XX que surgiram as primeiras igrejas pentecostais em que havia a ênfase dos dons do Espírito. 

Os Dons do Espírito

Conforme o que podemos ler no Novo Testamento ao batismo no Espírito Santo é uma experiência enviada por Jesus Cristo. A Bíblia ainda se refere a esse batismo como sendo uma “Promessa do Pai”. Por meio dessa experiência aqueles que são crentes em Cristo seriam abençoados com dons, ou seja, com habilidades.

Dentre esses dons que poderiam ser concedidos estão os dons da profecia, de falar e compreender outros idiomas e até mesmo da cura. Para muitos esses dons somente seriam entregues no período de Pentecostes, no entanto, outros divergem e acreditam que o batismo do Espírito Santo seria capaz de distribuir esses dons até os dias de hoje.

Segundo Batismo?

É importante que fique claro de acordo com o catolicismo qualquer pessoa que for devidamente batizada receberá o Espírito Santo. Não há uma necessidade de ser novamente batizado para que essa pessoa seja salva. O que acontece é que esse contato ocorrido no Batismo do Espírito Santo renova o contato do crente com Deus.

Dessa forma esse batismo não seria um sacramento conforme o que prega a Renovação Carismática Católica. Uma das consequências desse batismo seria a necessidade de orar e ter uma vida mais próxima a Igreja Católica Apostólica Romana. Os católicos usam ainda a expressão Efusão do Espírito Santo. 

Diferenças Entre a Bíblia Católica e a Bíblia Pentecostal (Evangélica)

As diferenças básicas entre as bíblicas católica e pentecostal são o número de livros e a sua tradução. Para que seja mais fácil entender essas diferenças separamos os dois itens em subtítulos abaixo.

O Número de Livros

A Bíblia Católica possui sete livros a mais que a Bíblia Pentecostal. Os livros em questão são: Judite, Tobias, I Macabeus, II Macabeus, Eclesiástico, Baruque e Sabedoria. A explicação para isso é bastante simples, os judeus da Palestina consideraram que esses livros não tiveram a inspiração do Espírito Santo logo os evangélicos não os aceitam. Essa não aceitação ainda é reforçada pelo fato de que nenhum autor do Noto Testamento citou esses livros. 

A Tradução

O Antigo Testamento da Bíblia foi escrito em hebraico e aramaico, já o Novo Testamente foi escrito em grego. Houve a tradução do Antigo Testamento para o grego. Devemos então pensar que as bíblias passaram por traduções para outras línguas de maneira que cada tradutor empregou expressões diferentes para tentar passar a ideia do que estava na versão original em grego.

Normalmente as versões do texto da Bíblia não mudam o sentido do que estava no original, então a tradução dos católicos e dos pentecostais costuma seguir a mesma lógica. Obviamente pode ter sido feito algum tipo de adaptação para alguns determinados povos.

Versão em Português

A Bíblia Pentecostal teve a sua tradução feita no Brasil por João Ferreira de Almeida que tem origem portuguesa e que havia se convertido ao Protestantismo em 1642. A versão desse tradutor português foi a primeira em nossa língua. No segmento de bíblias católicas existe uma grande gama de traduções sem que haja predileção por alguma versão. 

Mesmo Fé

O que podemos concluir é que tanto católicos como evangélicos tem os mesmos princípios de fé. Dessa forma um evangélico e um católico tem o mesmo critério para serem salvos. Para os evangélicos é necessário aceitar a Jesus Cristo como o salvador e obedecer a palavra de Deus, isso está contido na Bíblia católica também.

O que diferencia os católicos dos evangélicos na verdade é que não está contido no texto da bíblia. Os evangélicos se fundamentam nas escrituras sagradas enquanto que os católicos obedecem e seguem também os dogmas da igreja dentre os quais estão cultuar os mortos, ter no papa figura infalível entre outros.

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Religiões

Artigos Recentes

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.