Papa João Paulo II

“Abra as portas a Cristo”, exortou João Paulo II durante a homilia da sua primeira missa como papa, em 1978.

A Vida do Papa João Paulo II

Nascido em Wadowice, Polônia, Karol Jozef Wojtyla perdeu a sua mãe, seu pai e seu irmão mais velho antes de seu aniversário de 21 anos. A carreira acadêmica promissora de João Paulo II na Universidade Jagiellonian de Cracóvia foi interrompida pela eclosão da Segunda Guerra Mundial.

Enquanto trabalhava em uma pedreira e uma fábrica de produtos químicos, ele se matriculou em um seminário em Cracóvia. Ordenado em 1946, ele foi imediatamente enviado para Roma, onde obteve o doutorado em teologia.

Voltou para a Polônia para uma curta missão como pastor assistente em uma paróquia rural. Logo, ele obteve um doutorado em filosofia e começou a ensinar essa disciplina na Universidade de Lublin da Polônia.

Os oficiais comunistas lhe permitiram ser nomeado bispo auxiliar da Cracóvia em 1958, considerando-o um intelectual relativamente inofensivo. Eles não poderiam estar mais errados a respeito disso.

Ele participou de todas as quatro sessões do Concílio Vaticano II e contribuiu especialmente para a sua Constituição Pastoral sobre a Igreja no Mundo Moderno. Nomeado como arcebispo de Cracóvia em 1964, foi nomeado cardeal três anos depois.

A Nomeação Como Papa

Papa eleito em outubro de 1978, ele decidiu usar o mesmo nome de seu antecessor. Papa João Paulo II foi o primeiro papa não-italiano em 455 anos. Com o tempo, ele fez visitas pastorais para 124 países, incluindo vários com pequenas populações cristãs.

Ele promoveu iniciativas ecumênicas e inter-religiosas, especialmente no Dia de Oração pela Paz Mundial de 1986, em Assis. Ele visitou a principal Sinagoga de Roma e o Muro das Lamentações, em Jerusalém; ele também estabeleceu relações diplomáticas entre a Santa Sé e Israel. Melhorou as relações católico-muçulmanas e em 2001 visitou uma mesquita em Damasco, na Síria.

O Grande Jubileu do Ano 2000, um evento chave no ministério de João Paulo, foi marcado por celebrações especiais em Roma e em outros lugares para católicos e outros cristãos. As relações com as Igrejas Ortodoxas melhoraram consideravelmente durante o seu ministério como papa.

“Cristo é o centro do universo e da história humana”, foi a frase de abertura de sua encíclica (carta circular do papa abordando algum tema da doutrina católica) em 1979. Em 1995, ele descreveu a si mesmo à Assembléia Geral das Nações Unidas como “uma testemunha da esperança”.

Sua visita 1979 a Polônia incentivou o crescimento do movimento de Solidariedade por lá e o colapso do comunismo na Europa Central e Oriental 10 anos depois. Ele começou a Jornada Mundial da Juventude e viajou para vários países para as celebrações. Ele queria muito visitar a China e a União Soviética, mas os governos desses países impediram que ele fizesse isso.

Uma das fotos mais lembradas do seu pontificado foi a que retrata a sua conversa em 1983 com Mehmet Ali Agca, homem que tentou assassiná-lo dois anos antes. Uma grande prova de que ele realmente era um homem santo e que perdoou até mesmo aquele que tentou tirar a sua vida.

Em seus 27 anos de ministério papal, João Paulo II escreveu 14 encíclicas e cinco livros, canonizou 482 santos e beatificou 1.338 pessoas.

Nos últimos anos de sua vida, ele desenvolveu a doença de Parkinson e foi forçado a cortar algumas de suas atividades.

O Papa Bento XVI beatificou João Paulo II em 2011, e o Papa Francisco o canonizou em 2014. 

O Funeral do Papa João Paulo II

Antes da missa do funeral de João Paulo II na Praça de São Pedro, centenas de milhares de pessoas esperavam pacientemente por um breve momento para rezar antes do sepultamento de seu corpo, que ficou dentro da Basílica de São Pedro por vários dias. A cobertura da mídia sobre seu funeral foi incansável e todo o mundo pode acompanhar pela televisão, internet, jornais, etc.

O cardeal Joseph Ratzinger, então decano do Colégio dos Cardeais e mais tarde o Papa Bento XVI, presidiu a Missa funeral e concluiu a homilia dizendo: “Nenhum de nós pode esquecer como, no último domingo de Páscoa de sua vida, o Santo Padre, marcada pelo sofrimento, veio mais uma vez à janela do Palácio Apostólico e uma última vez deu a bênção para a cidade e para o mundo”.

“Podemos ter certeza de que o nosso amado papa está de pé hoje na janela da casa do Pai, que nos vê e nos abençoa. Sim, abençoa-nos, Santo Padre. Confiemos a sua alma querida à Mãe de Deus, a sua mãe, que te guiou cada dia e que irá guiá-lo agora para a glória do seu Filho, nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.”

Antes de morrer, o Papa João Paulo II dedicou a carta de 1999 para os idosos, ele escreveu: “Conceda, ó Senhor da vida, que quando o momento da nossa passagem definitiva chegar, que possamos enfrentá-la com serenidade, sem pesar para o que deve ser deixado para trás. Pois em conhecê-lo, depois de ter te procurado por tanto tempo, veremos mais uma vez toda a boa fé que nós conhecemos aqui na terra, na companhia de todos aqueles que foram antes de nós marcados com o sinal da fé e da esperança. Amém”

Curiosidades Sobre o Papa João Paulo II

  • Seus títulos oficiais eram: Bispo de Roma, Vigário de Jesus Cristo, Sucessor do Príncipe dos Apóstolos, Sumo Pontífice da Igreja Ocidental, Patriarca do Ocidente, Primaz da Itália, Arcebispo e Metropolitano da Província de Roma, Soberano do Estado da Cidade do Vaticano.
  • O Papa João Paulo II morreu em abril de 2005, com 84 anos de idade. A causa oficial de sua morte foi choque séptico e colapso cardiocirculatório. Ele sofreu de artrite de Parkinson e outras doenças por vários anos antes de morrer.
  • Conquistas:
  1. Primeiro papa a visitar a Casa Branca.
  2. Primeiro papa moderno a visitar uma sinagoga.
  3. Primeiro papa a visitar Cuba.
  4. O papa que mais viajou na história.
  5. Re-estabeleceu relações diplomáticas com a Grã-Bretanha depois de uma pausa de 450 anos.
  6. Em janeiro de 1984, restabeleceu relações diplomáticas com os Estados Unidos, que estavam interrompidas desde 1867.
  7. Estabeleceu relações diplomáticas com Israel e com a OLP (Organização para a Libertação da Palestina).

Gostou? Curta e Compartilhe!

Categoria(s) do artigo:
Curiosidades

Artigos Relacionados


Artigos populares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Time limit is exhausted. Please reload CAPTCHA.